Quase que o cliente não fechou o tratamento!
Blog
Gestão Financeira
07
Jul
2024
Quase que o cliente não fechou o tratamento!

Quase que o cliente não fechou o tratamento!

Você já parou para pensar que a razão dos seus clientes não fecharem os orçamentos pode estar mais relacionada às condições de pagamento do que ao valor do tratamento? Em muitas situações, os pacientes estão mais preocupados se as parcelas do pagamento caberão no seu orçamento mensal do que com o valor final do tratamento. Vamos explorar a importância da precificação correta, a inclusão das taxas de cartões no custo final e estratégias de pagamento que podem ajudar a fechar mais orçamentos. Uma pesquisa nacional realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal Meu Bolso Feliz investigou o comportamento dos brasileiros relacionado ao parcelamento de compras e identificou que 79% costumam utilizar essa forma de pagamento.

Para oferecer parcelamento mais longos ao seus clientes, a precificação correta dos procedimentos odontológicos é essencial para a sustentabilidade do consultório e para garantir a acessibilidade dos tratamentos aos pacientes. Ela envolve diversos fatores, incluindo custos operacionais, materiais e equipamentos, tempo de serviço e a inclusão das taxas referentes a estes parcelamentos mais longo.

Custos Operacionais e Materiais

Os custos operacionais incluem despesas fixas como aluguel, contas de água, luz, internet, material de consumo e salários dos funcionários. Já os custos dos materiais e equipamentos incluem a compra e manutenção de instrumentos e materiais odontológicos de qualidade. Esses custos devem ser cobertos pelos preços dos procedimentos para garantir a viabilidade financeira do consultório.

Tempo de Serviço e Qualificação Profissional

O tempo dedicado a cada tratamento e a qualificação do profissional também devem ser valorizados na precificação. Dentistas altamente qualificados e com ampla experiência trazem um valor agregado significativo ao serviço, justificando preços mais elevados.

Análise da Concorrência

Conhecer os preços praticados por outros consultórios na mesma área geográfica é crucial para posicionar seu consultório de forma competitiva. Isso ajuda a evitar preços muito acima ou abaixo do mercado, mantendo-se atraente para os pacientes.

Não se esqueça de incluir as taxas de cartão

Hoje em dia, pagamento realizado com cartão de crédito ou débito é, em muitas clínicas, a maioria do pagamentos realizados.

Para garantir que essas taxas não impactem negativamente os lucros, é importante incluí-las no custo dos procedimentos desde o início. Isso pode ser feito adicionando uma porcentagem ao preço final do tratamento para cobrir as taxas das operadoras de cartão, pois ignorar essas taxas na precificação pode comprometer a margem de lucro do consultório.

Outra questão aqui é o momento de apresentar o orçamento ao cliente. Acrescentar estas taxas no momento da negociação com os clientes, pode deixa-los desmotivados em fechar o negócio. Ninguém gosta de saber que esta pagando taxas e juros. Uma sugestão é acrescentar todas as taxas na sua precificação e apresentar o valor ao cliente e já informar as condições de parcelamento. Para clientes que não quiser parcelar ou que preferirem pagar em menos parcelas, você poderá conceder um desconto!

Quer saber como não errar na precificação dos procedimentos odontológicos que você oferece ai na sua clínica?

Acesse o vídeo pelo link abaixo:

https://conteudo.odontofinancas.com.br/naoerrarprecificacaoformulario

Odonto Finanças
Fale conosco